Erro
  • Erro ao carregar componente: com_imageshow, 1

SÃO OS MESMOS DE SEMPRE... // Gen Bda Paulo Chagas

Caros amigos
A Avenida Castello Branco, em Porto Alegre, retomou seu nome original, deixando, ao largo e à dimensão que lhe cabe, a falácia escondida por trás da "legalidade e da democracia" pretendidas pelo mesmo alucinado que criou os "Grupos dos Onze", em cujo plano estava o alerta de que "só a morte" poderia libertar os compromissados com  a "Libertação Nacional", os quais, dirigidos por ele, viriam "destruindo e queimando as plantações, engenhos, celeiros, depósitos de cereais e armazéns (...) à sombra da massa humana", convergindo, "em destruição e assaltos", para o centro das cidades, "depredando os estabelecimentos comerciais e industriais, saqueando e incendiando os edifícios públicos e os de empresas particulares", e que finalizava sua loucura decretando que, no caso de derrota do movimento, os reféns deveriam ser "sumária e imediatamente fuzilados", a fim de que não denunciassem seus aprisionadores.
Ainda há gente no Brasil que pensa e age assim!
São os mesmos que propuseram a troca de nome da Ponte Costa e Silva, em Brasília, para o de "Honestino Guimarães", um militante da organização terrorista Ação Popular, responsável pelo atentado à bomba no Aeroporto dos Guararapes que, em 1966, pretendia matar o Marechal.
São os mesmos que tiraram o nome do Presidente Emílio Garrastazu Médici de uma escola na Bahia para homenagear o terrorista Carlos Marighela, cujos "ensinamentos", ainda hoje, vitimam inocentes  ao redor do mundo.
São os mesmos que não vacilaram diante da "necessidade de justiçar" Celso Daniel em nome da segurança de seu plano macabro.
São os mesmos que, em um esforço permanente e obcecado, encheram os bolsos, as cuecas, as contas bancárias, as malas e até os apartamentos com fortunas roubadas do povo brasileiro e que não hesitaram em jogá-lo no fundo de um poço de lama e miséria que lhe tomará décadas de vida em privações e atraso.
São os mesmos, e não são poucos, que flagrados na prática criminosa de destruir física e moralmente o País, buscam desesperadamente fórmulas mirabolantes e obscenas para  manterem-se no poder e à margem da lei.
São os mesmos que conclamam os "inocentes úteis" a interromper o diálogo, as conversas e os bons modos com os adversários para derramar-lhes o sangue em defesa da utopia e do caos socialista que, sem qualquer pudor ou amargura, flagela a pobre e desvalida Venezuela!
São os mesmos fanfarrões que com suas bravatas fazem incautos acreditar no "poder" de um exército de iludidos, mantidos em barracas de plástico à beira das estradas e às custas do dinheiro que nos roubaram e que, covardemente, se escudam atrás de mulheres "enraivecidas" e de crianças  inocentes.
São os mesmos que chamam o Juiz Sérgio Moro de "merdinha" quando esse é o produto que lhes escorre, em grande escala, pelas pernas só de pensar em enfrentar o olhar passivo e determinado daquele que, sob o aplauso unânime dos bons brasileiros, os fará pagar na cadeia pelo mal que nos têm causado!
Repito, ainda há muita gente entre nós que pensa e age assim!
O Brasil está em luta por si próprio. Não é uma luta à morte, como quis Che Guevara, o covarde e insano ídolo que inspira os mesmos de sempre, mas pela vida, glória e progresso do seu digno e maltratado povo que sofre as consequências das mentiras e do estelionato político, moral e financeiro de que foi vítima.
O Brasil está acima de todos eles e, com a benção de Deus, permanecerá acima de tudo!

O TERNUMA agradece sua visita.
Ir para o topo
Desenvolvimento, Hospedagem e Manutenção por IBS Web.'.